Pedro Lucas acredita que o seu aparelho auditivo é um super poder

Pedro Lucas, seis anos, hoje tem uma rotina normal com muitas atividades, amigos e um desenvolvimento compatível com sua idade, mas para isso a família teve que descobrir os caminhos da perda auditiva. “Pedro Lucas nasceu prematuro e desde cedo sempre lidamos com muitas gripes e viroses, por muitas vezes era necessário levar com frequência a médicos e usar remédios e antibióticos. Quando ele tinha quatro anos, começamos a perceber que ele passou a pedir para repetirmos o que falávamos, a ficar distante e a não entender o que às vezes falávamos perto dele”, lembra Michelle Romão, mãe de Pedro Lucas.

Esses sintomas levaram a família a procurar orientação com otorrinos, e o diagnóstico da perda auditiva foi confirmado. “Passamos a buscar informações e opções para ele, e, através de um amigo encontramos a Ouvir Mais. Logo no primeiro momento já ficamos encantados, fizeram um molde e partimos para o teste domiciliar e o sucesso foi imediato. Ele não queria tirar mais os aparelhos de jeito nenhum, começou a falar o que estava ouvindo, desde os sons mais simples como a água da torneira e que a gente não fazia ideia que ele não vivia isso. Era tudo muito novo, mas com o acompanhamento sério e atencioso da Ouvir Mais e a rápida resposta dele ficamos seguros”, reforça Michelle.

Para a família de Pedro Lucas, vê-lo se desenvolvendo e crescendo com qualidade de vida é motivo de muita alegria. “Estamos muito satisfeitos e felizes com a resposta dele, no colégio a avaliação da professora foi excelente, o avanço, interação com os colegas e enriquecimento do vocabulário foram rapidamente percebidos. Sabemos que estamos no caminho certo quando ele fala que tem um “super poder”, que é o aparelho auditivo, e olhando as outras crianças diz que elas não têm”, finaliza Michelle.